Atum Tenório

Sobre as coisas que para aí andam e nos caem à frente.

quinta-feira, agosto 24, 2006

nota: um dia como os outros

foi à volta da 3, absorto no movimento preguiçoso do ar quente sobre a chapa dos carros, que a distracção estendeu o seu pé e o fez tropeçar. os braço saltaram para a frente, atingindo o topo do chapéu da rapariga das flores, derribando-o sobre as hortênsias. estas, ofendidas, refugiaram-se no fundo do balde, para desgosto da moça que aflita tacteava à procura do chapéu, olhos fixos no infeliz catraio que, na sua frente, aproveitando a confusão, mergulhou a eito no anúncio dos gelados de framboesa. só a senhora do quarto esquerdo (irmã da do quinto direito, em férias por terras de Espanha) não se deixou enganar e com uma palmada certeira obrigou o gato a largar o canário.