Atum Tenório

Sobre as coisas que para aí andam e nos caem à frente.

sábado, julho 08, 2006

nota: abismo

os meus olhos cruzaram, já várias vezes, com essa passagem de "Eumeswill" em que a fragilidade humana se cruza com a aquilo que não podemos controlar, o poder desconhecido e latente da energia. o clarão azul que ilumina o ar, trazendo a escuridão consigo e recolocando a vida em perspectiva. é assombroso também essa nossa capacidade de tal escamotearmos, relegando a nossa fragilidade e transitoriedade para uma gaveta esquecida da mente, prosseguindo na ilusão de uma imortalidade inexistente. do outro lado, que haverá? é a pergunta que fica pendente, balouçando como uma rapariga mais velha num baloiço, detendo respostas a que não temos acesso, como numa das mais velhas piadas do mundo...
"perguntei a um rabi o sentido da vida... "
[Apontamento] Ernst Jünger