Atum Tenório

Sobre as coisas que para aí andam e nos caem à frente.

segunda-feira, abril 03, 2006

nota: azul

vai ficar na parede. uma imensa parede branca, gigantesca moldura a aconchegar-lhe os bordos, sustentando-o pelo invisível toque dos fixadores. vai-me guardar a casa, como uma gigantesca janela para o infinito. não será uma janela aberta para o imediato vasto de um céu azul, por exemplo, mas a entrada para algo de um lado para além. todos os dias, no mesmo traço físico, um pormenor diferente, do crescer de uma intimidade.







1 Filetes:

At 9:50 da tarde, Anonymous Anónimo said...

«todos os dias, no mesmo traço físico, um pormenor diferente, do crescer de uma intimidade». Um beijo, Azul.

 

Enviar um comentário

<< Home