Atum Tenório

Sobre as coisas que para aí andam e nos caem à frente.

segunda-feira, janeiro 30, 2006

nota: mais um

reparou que, como ele, alguém escrevia bilhetes nas árvores.

sexta-feira, janeiro 27, 2006

nota: chimarrão

testemunho de uma amizade interoceânica (fica um longo Atlântico pelo meio) chupo com prazer um chimarrão pela bomba, recarregando as pilhas logo de manhã.

[Apontamento] Chimarrão

quarta-feira, janeiro 18, 2006

nota: enlanguescer

ao correr da escrita, a tinta brilha negra e liquida no fundo das letras antes de secar.

segunda-feira, janeiro 16, 2006

aforismo: curiosidade

quem muito quer saber, pouco se lhe diz.

quinta-feira, janeiro 12, 2006

nota: travessia

o cilindrar dos longos carris de aço é uma canção para adormecer os sentidos. ou então, como hoje, a banda sonora para acompanhar os carneiros sobre o Tejo.

domingo, janeiro 08, 2006

nota: putos

"Sou um carnivoro, argh, argh." Depois de soltar aquela, fazendo floreados de quem se arma em pirata, arroz de cabidela espalhado pelo guardanapo ao peito, conseguia sempre umas gargalhadas dos miúdos. A esposa (gabe-se-lhe a paciência), limitava-se a sorrir.

quarta-feira, janeiro 04, 2006

nota: live-tempera

a mistura viva do líquido fundido corre o papel soltando por fricção sons que são aprisionados na electrónica dos microfones de contacto. o processamento é multiplo e concorrente, o resultado variável, a experiência interessante. fica o apontamento.
[Apontamento] live-tempera

segunda-feira, janeiro 02, 2006

nota: acordar em viagem

o maquinista desligou a máquina e deixou o comboio deslizar, no quase silêncio da ausência do resfolegar dos motores como... uma suavidade de deslizar de lençois percebida estremunhadamente contra a luz da manhã. quando os comboios se cruzaram, foi o depositar de uma almofada de ar revolvido e depois o retomar da marcha soube ao café quente da manhã.