Atum Tenório

Sobre as coisas que para aí andam e nos caem à frente.

segunda-feira, setembro 12, 2005

nota: matinal

Amanhece nos meus lábios
o desejo longínquo
da concretização do impossível.

Levo assim comigo,
esta violência silenciosa;

uma vontade de tocar

um céu azul claro

que se escapou entre os dedos.

2005.09.12 K.