Atum Tenório

Sobre as coisas que para aí andam e nos caem à frente.

sábado, maio 28, 2005

nota: reabertura

o pessoal já tinha perdido a esperança, o homem lá ia prometendo, prometendo, mas daí a correr de novo a grelha verde e metálica da mercearia, nem nada. era por isto, por aquilo, mas o facto era que a loja não abria e a clientela lá se ia dispersando. no entanto não há chuva que sempre caia e numa esplenderosa manhã de verão as frutas voltaram à rua.
[Apontamento] Palavra a Dia