Atum Tenório

Sobre as coisas que para aí andam e nos caem à frente.

quinta-feira, março 24, 2005

nota: perfumes

descendo o México e virando de bordo à esquerda, pela Bráz Pacheco, veio até ao nariz um cheirinho a lareira de dia de nevoeiro que foi uma lindeza. evocações de terra batida e paredes de pedra, sabor a caldo verde. depois, seguindo, chega-se a Londres e vai desta, entra por dentro, assim logo sem convite mas escancarando tudo, um toque de loureiro em flor... hmmm... pede, irrevogávelmente, um minuto de dedicada atenção. garanto.