Atum Tenório

Sobre as coisas que para aí andam e nos caem à frente.

quarta-feira, janeiro 05, 2005

nota: injecção

acordei sombrio.

injecto música por mim adentro, cabos eléctricos de som rasgando a pele, varrendo a letargia. o movimento é invísivel transporta florestas que crescem, violentamente, orgânicas, contorcendo-se, saturando até à dor de sentir a beleza da aragem da manhã.

a beleza...