Atum Tenório

Sobre as coisas que para aí andam e nos caem à frente.

quarta-feira, outubro 06, 2004

Nota: giradiscos


O ritual consistia em diminuir as luzes e muito calmamente deixar cair a agulha. Depois, no breve espaço do silêncio riscado em estática ir-se sentar no sofá. No verão, gostava de apreciar o fim da tarde, de janelas abertas para o fresco, ouvindo os discos da estante de baixo. Constante, era mesmo o embalar da agulha, sulcando os prados de som.